Google+ Followers

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Profissão para a qual não nasci...

Há coisas para as quais nós sabemos imediatamente que não nascemos, e se a nossa sobrevivência neste mundo dependem-se delas iríamos ter uma tarefa muito árdua pela frente. 


Por exemplo, até ao dia de hoje eu diria que não nasci para ser nem 'senhora da limpeza', nem 'encantadora/domadora de aranhas'. A primeira por muito que eu tente, não consigo... limpo e arrumo o essencial, o que está à vista e incómoda, mas chegar aos preciosismos de arrumar cuecas, piugos, camisolas usando uma escala de cores e tamanhos é algo que me transcende, aliás, eu nunca consigo que uma divisão cheire a detergente depois de a limpar, mesmo gastando todo um frasco. A segunda só de escrever a palavra 'aranha' fico com nauseas e vontade de vomitar, odeio esses bichos que só existen para transformar o meu mundo num inferno.


Pois bem, ontem depois de mais uma tentativa forçada descobri outra coisa para a qual não nasci, PINTAR PAREDES!!! 


Sim a minha carreira como pintora é algo deprimente... 
Para alem de demorar um dia inteiro para pintar 2 paredes (que não eram assim tão grandes) consigo pintar não só a parede (que é o objectivo de tal tarefa) como o chão, a pessoa que me está ajudar, a mim mesma e tu o que estiver ao meu alcance. O resultado final até não ficou muito mau, mas de certeza que tal se deve ao facto de a tinta ser branca, já que numa outra ocasião em que decidi pintar uma parede de azul o que ficou lá foi qualquer coisa como o desenho do continente Africano em vez de uma parede linda azul.


Para quem se quiser aventurar nessa arte, aviso já que conciliar uma trincha, um rolo um extensor e uma lata de tinta não é tarefa fácil!!! (nada fácil)

Sem comentários :

Enviar um comentário