Google+ Followers

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Buracos negros da cidade

Isto de viver na ''Cidade Grande'' tem muito que se lhe diga. E num apartamento com quintal, mais ainda.
Há coisas que por muito que eu pense sobre elas não consigo arranjar explicações razoáveis, e depois ademiram-se de eu começar a navegar na maionese de forma descontrolada.

Ora vejamos... Viver num apartamento com quintal é uma forma bastante rentavél de adquirir posses materiais para mais tarde enriquecer após a sua venda em 2ª mão.
Parece que para além do estigma que impede a população da metrópole de falar com desconhecidos, mesmo que vivam no mesmo prédio, que se cruzem nos elevadores, corredores, escadas e ocasionalmente até nas paragens autocarro, deve existir também alguma regra que eu desconheço que inibe as pessoas de reclamarem aquilo que lhes pertence quando estas tocam o solo do quintal do vizinho.

Assim comecei a tecer a teoria de que os quintais dos prédios da cidade devem ser buracos negros. Tudo o que cai no quintal está perdido para sempre! Nunca é reclamado pelos vizinhos aumentando assim o espólio do proprietário do quintal em panos de cozinha com o galo de Barcelos, fronhas, t-shirts, almofadas, etc... 

Agora começo a perceber porque é que quando eu vivia num segundo andar e me dirigia vizinho do quintal para rever posses que deixara cair, a sua cara de perplexidade era avassaladora, (na sua cabeça só devia pairar a questão: "mas quem é que esta croma julga ser para vir reclamar coisas que já me pertecem. O que toca no meu chão é MEU!! Sai daqui belzebu satanás.")

Sendo que estes buracos negros também devem ser capazes de eliminar e destruir qualquer tipo de beata (estamos a falar cigarros, não vamos entrar em heresias)... 
A sério que não consigo arranjar uma desculpa para os fumadores que vão para a janela e atiram os restos mortais dos seus cigarros para os quintais dos outros. Será que quando fumam dentro de casa também os atiram para o chão? Deve ser isso, deve! É que uma pessoa quando não pratica ''o fumar'' não conhece as regras de etiquetas a essa arte associadas, e rege-se por aquilo que lê nos livros e vê nos filmes (mas a verdade é que em parte alguma vi referencias a ''quintais cinzeiros'', mas deve ser porque só me interesso por assuntos do Fantástico e esses seres não se regem bem pelas mesmas regras sociais que nós).

Sem comentários :

Enviar um comentário